Link de exemplo

Voltar para Notícias

Criminal

GEVID promove exposição para chamar a atenção sobre a violência doméstica

O Ministério Público de São Paulo, por meio do Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Domestica (GEVID), Núcleo Leste II, promoveu durante o “13º Festival de Inverno” na cidade de Bragança Paulista, a exposição “Penhas”. A iniciativa partiu da Promotora de Justiça Fabíola Sucasas Negrão Covas em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

As “Penhas” são bonecas de madeira com aproximadamente 2 metros de altura, que foram confeccionadas artesanalmente pelo “Centro Dandara” de São José dos Campos e trazem afixadas em seus “corpos” notícias de crimes contra as mulheres que ganharam visibilidade nacional, dados estatísticos sobre a aplicação da Lei Maria da Penha e sobre a magnitude da violência contra as mulheres no Brasil.

Promotores de Justiça do MP prestigiam exposição sobre as 'Penhas' em Bragança Paulista

A exposição estará aberta para visitações entre os dias 02 e 17 de agosto, no Centro Cultural Geraldo Pereira, e, de acordo com a Promotora de Justiça, “objetiva promover a sensibilização da sociedade bragantina sobre a violência doméstica e familiar contra as mulheres, com destaque para os casos registrados no município e para a necessidade de se consolidar uma rede de atendimento especializada”.


Segundo dados da Fundação SEADE, a população de Bragança Paulista é estimada em 152.290 habitantes, e, apesar de os elevados níveis de riqueza que caracterizam a cidade, compõe o grupo de municípios do Estado de São Paulo que não apresentam bons indicadores sociais.

Em relação à violência doméstica e familiar contra as mulheres, apenas no ano de 2013, a Delegacia de Defesa da Mulher instaurou 766 inquéritos policiais para apurar crimes dessa natureza e procedeu à prisão em flagrante de 35 pessoas. Até maio deste ano, 300 inquéritos já haviam sido instaurados.

No último dia 02/08, o GEVID esteve presente na exposição, distribuiu exemplares da Cartilha “Mulher, Vire a Página” e prestou informações e esclarecimentos para o público presente no Festival.

Para a Promotora de Justiça, Fabíola Sucasas Negrão Covas, “iniciativas como essa são a expressão concreta de que a intervenção na complexa dinâmica que envolve os delitos de violência doméstica e familiar contra as mulheres exige, dos Promotores e Promotoras de Justiça, o desenvolvimento de ações que extrapolem o âmbito da persecução criminal e possibilitem o diálogo com a sociedade civil e com o poder público.”


No entendimento dela, “é somente a partir da elaboração e execução de estratégias conjuntas que se poderá impactar na interrupção do ciclo de violência e na prevenção da prática da violência baseada no gênero.”

Prestigiaram a exposição, o Procurador de Justiça Gilberto Leme, o Secretário Municipal de Cultura e Turismo Luis Henrique Duarte, profissionais de serviço social e psicologia do Tribunal de Justiça, entre outros.

Exposição “Penhas”
Local: Centro Cultural Geraldo Pereira (Matadouro)
Praça Cel. Jacinto Osório, 26 – Matadouro, Bragança Paulista.
Horário: 10 horas às 17 horas