Link de exemplo

Voltar para Notícias

Criminal

MP obtém condenação à prisão de 3 skinheads que tentaram matar punks

Penas variam de 16 anos a 21 anos de reclusão

O Ministério Público obteve a condenação, pelo Tribunal do Júri, de Jorge Gabriel Gonzalez, Milton Gonçalves do Nascimento e Rogério Moreira, por tentativa de homicídio contra quatro integrantes do Movimento Punk, crimes ocorridos em fevereiro de 2011, no Terminal Parque D. Pedro, na Capital. Eles também foram condenados por formação de quadrilha armada e lesão corporal leve. O julgamento acabou na noite desta quinta-feira (3/7).

Jorge Gonzales foi condenado a 16 anos e 7 meses de reclusão; Milton Gonçalves, a 18 anos e 7 meses, e Rogério Moreira a 21 anos e 5 meses de reclusão. Um quarto acusado, Raphael Luiz Dierings, morreu durante a tramitação do processo. Outro acusado, menor à época, foi recolhido à Fundação Casa, onde ficou por um ano.

Após três dias de julgamento, os jurados reconheceram a tese do MP de que os crimes foram cometidos por intolerância. Gabriel Gonzalez, Milton Gonçalves do Nascimento, Rogério Moreira e Raphael Luiz Dierings, todos integrantes de um grupo skinhead, atacaram quatro integrantes do Movimento Anarco Punk que promove, desde 2001, a jornada Anti-Fascista, movimento iniciado após o assassinato de Edson Neris, treinador de cães e homossexual morto nesse mesmo ano.

As quatro vítimas, incluindo um deficiente físico, foram atacadas a facadas, mas sobreviveram. Câmeras de segurança do terminal gravaram os réus guardando armas como machadinho, facões, socos ingleses, canivetes e espingarda em cases de violão.

Os condenados saíram presos do plenário e não poderão recorrer em liberdade. Atuou no plenário do Júri o Promotor de Justiça Fernando Cesar Bolque. O Ministério Público pretende recorrer da decisão que desqualificou o crime cometido contra uma das vítimas.