Link de exemplo

Voltar para Notícias

Criminal

MP obtém condenação a 24 anos de prisão de ex-policial que matou delegada

O Ministério Público obteve a condenação ontem, 16/09, de um ex-Investigador de polícia a 24 anos de prisão em regime inicial fechado, acusado de ter assassinado dentro do 1º Distrito Policial de Guarulhos, a Delegada de Polícia Denise Quioca, enquanto ela dava plantão. O crime ocorreu em 2010.

O autor, ex-namorado dela, não aceitava o rompimento da relação. Ele disparou cerca de 19 vezes contra a vítima e acertou 13 disparos. O autor foi preso em flagrante. Na época, ele era investigador de polícia do DENARC, demitido a bem do serviço público dias antes.

Em plenário, o Promotor de Justiça Rodrigo Merli Antunes sustentou a materialidade e autoria, bem como três qualificadoras (motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima – dissimulação). E também pediu o reconhecimento da agravante da violência doméstica e da prática de crime contra quem está sob a imediata proteção do Estado.

Os jurados acataram todos os argumentos do MP e o réu permanece preso em Tremembé. A Juíza que presidiu o Júri foi Maria Gabriela Riscali Tojeira.