Link de exemplo

Voltar para Notícias

Criminal

MP obtém condenação de 25 pessoas por associação para o tráfico de drogas

O Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) - Núcleo Vale do Paraíba, obteve, na última terça-feira (5/8), a condenação de 24 integrantes de uma organização criminosa que praticava tráfico de drogas nas cidades de Aparecida, Potim, Guaratinguetá e outras cidades no Vale do Paraíba, além da capital. Também foi condenado um advogado que participava das ações criminosas, passando informações à quadrilha sobre a movimentação das polícias civil e militar.

A denúncia foi oferecida pelos Promotores de Justiça do GAECO em abril de 2013, a partir das investigações da Delegacia de Polícia de Aparecida, que constatou o aumento do tráfico de drogas na cidade. Entre os meses de setembro de 2012 e março de 2013, foram realizadas interceptações telefônicas com autorização da Justiça, além de outras diligências que possibilitaram a identificação de uma organização criminosa voltada para o tráfico de drogas em várias cidades no Vale do Paraíba.

O grupo criminoso era chefiado por membros ligados à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), que atuavam na aquisição, distribuição e venda de grandes quantidades de drogas. A quadrilha contava com a colaboração de um advogado que atuava no município de Aparecida.

A Justiça de Aparecida condenou 24 pessoas por associação ao tráfico de drogas e o advogado como colaborador. Os líderes do grupo criminoso foram condenados à pena de 15 anos de reclusão cada um pelo crime de associação para o tráfico de drogas. Os demais integrantes do grupo foram condenados a penas que variam de 7 a 15 anos de reclusão. Todos deverão cumprir a pena em regime inicialmente fechado sem direito a recorrer em liberdade, com exceção do advogado, condenado a 7 anos de reclusão em regime semiaberto. A sentença foi proferida no dia 5 de agosto.