Link de exemplo

Voltar para Notícias

Criminal

MP obtém condenação de acusados de matar PM em Itararé

Cinco adolescentes participaram dos crimes

O Ministério Público obteve a condenação de Arivelton Marinho Fernandes e Everton Flávio de Souza Macedo às penas de 34 anos e 4 meses e 34 anos e sete meses de reclusão, respectivamente, pela morte do Tenente da Polícia Militar Rodrigo Cordeiro Marcelino Paes, ocorrida no município de Itararé, região sudoeste do Estado.

De acordo com a denúncia do MP, na madrugada do dia 12 de outubro de 2012, os réus se uniram a cinco adolescentes na porta de um clube que realizava um baile à fantasia na cidade, para desferir golpes de arma branca, socos, chutes e estilhaços de garrafas, causando a morte de Rodrigo Paes. “Todos agiram com manifesta intenção homicida, impelidos por motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa do ofendido”, consta na denúncia.

O Promotor de Justiça Marcelo Silva Cassola, que assina a denúncia, fez constar que, no momento das agressões, Everton Macedo, com emprego de arma branca atingiu a orelha direita de Renato Jarochinski Silva Garcia Loureiro, provocando uma deformidade permanente, conforme laudos de exame de corpo de delito.

Arivelton Fernandes e Everton Macedo também foram denunciados pela tentativa de homicídio de Nélson Simões de Almeida Júnior e Lino Vincenzi, nas mesmas condições de tempo, local, e forma de ação. Consta ainda da denúncia que os réus corromperam e facilitaram a corrupção dos cinco menores que participaram ativamente de todas as infrações penais.

O Tribunal do Júri acolheu a tese do MP e condenou Arivelton Marinho Fernandes à pena de 34 anos e 4 meses de prisão pela prática de homicídio, duas tentativas de homicídio e corrupção e menores e Everton Flávio de Souza Macedo à pena 34 anos e sete meses de reclusão pelo crime de homicídio, três tentativas de homicídio e corrupção de menores. O julgamento ocorreu no último dia 14.