Link de exemplo

Voltar para Notícias

Criminal

MP obtém condenação de ex-PM que matou adolescente em boate de Ribeirão Preto

Policial atirou para conter confusão e acertou a cabeça de menino de 15 anos

O Ministério Público do Estado de São Paulo obteve a condenação, pelo Tribunal do Júri, do ex-Policial Militar Alan Carlos Oliveira Nogueira à pena de 24 anos de reclusão, em regime fechado, pela morte do adolescente Edimar Lopes Junior, de 15 anos de idade, durante um tumulto em uma boate de Ribeirão Preto. O crime aconteceu em 23 de janeiro de 2010.

Os jurados acataram a tese do Ministério Público de que Alan, usando a arma da corporação para conter um desentendimento entre os frequentadores da Boate TNT Mix, efetuou vários disparos, um dos quais atingiu a cabeça do adolescente, que sequer participava da confusão.
O ex-PM acabou condenado por homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa da vítima). Ele já estava preso desde a data do crime e, durante a tramitação do processo, foi expulso da PM.

Atuou no Plenário do Júri o Promotor de Justiça Marcus Tulio Alves Nicolino. O júri aconteceu no último dia 9.