Link de exemplo

Voltar para Notícias

Criminal

MP obtém condenação de homem que tentou matar ex-companheira em Taboão da Serra

Pena foi de 12 anos e 8 meses de prisão

O Ministério Público do Estado de São Paulo obteve a condenação de José Maria Bento da Silva à pena de 12 anos e 8 meses de reclusão, em regime inicial fechado, por ter tentado matar sua ex-companheira na noite de 19 de abril de 2010, no Parque Pinheiros, em Taboão da Serra.

De acordo com a denúncia (acusação formal) à Justiça oferecida pela Promotora Patrícia Linn Bianchi, à época do crime José Maria estava separado de Elizabeth Amorim dos Santos, com quem havia mantido união estável. Inconformado com a separação, ele ameaçou de morte várias vezes a ex-companheira, até que conseguiu entrar na residência da vítima, aguardando seu retorno do trabalho. Quando Elizabeth chegou em casa, passou a ser agredida pelo ex-companheiro, que lhe desferiu vários golpes com um instrumento cortante, atingindo-a no rosto, peito e ombro. Depois, ainda quebrou uma garrafa na cabeça da vítima, que gritou por socorro e foi salva por vizinhos e populares. José Maria Bento da Silva fugiu.

Levado a júri popular, foi condenado nessa terça-feira (13/05) por tentativa de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e mediante emboscada). Os jurados ainda reconheceram que o crime foi cometido prevalecendo-se o réu de relações domésticas com violência contra a mulher, o que elevou a pena base em 1/6. Atuou no plenário do júri a Promotora de Justiça Maria Gabriela Prado Manssur, que responde pelo caso desde agosto de 2012.

José Maria Bento da Silva saiu preso do plenário. Ele não poderá recorrer em liberdade.