Link de exemplo

Voltar para Notícias

Criminal

MP-SP e agência VML criam “santinhos” de pessoas desaparecidas

O Ministério Público do Estado de São Paulo e a agência de publicidade VML vão adotar uma estratégica de campanha eleitoral para dar visibilidade a quem realmente precisa disso: as pessoas desaparecidas.

Os rostos de quatro crianças desaparecidas serão impressos em milhares de “santinhos” e distribuídos aos usuários das estações Brás, Luz e Barra Funda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CTPM), na próxima quarta-feira (24/09), das 10h às 17h, chamando a atenção para esse problema, que aflige milhares de famílias brasileiras. Trata-se de mais uma ação conjunta do MP-SP e da VLM, parceiras no Programa de Localização de Desaparecidos (PLID), lançado pelo Ministério Público em novembro de 2013.

O evento faz parte do VML Foundation Day, ação que ocorre anualmente no mês de setembro em todas as Agências VML do mundo, que doam um dia de trabalho voluntário para alguma causa que beneficie a sociedade local. Este ano será a primeira participação brasileira no VML Foundation Day, que aproveitou a parceria especial com o Ministério Público de São Paulo.

Mais do que divulgar o desaparecimento das crianças cujas fotos aparecem nos “santinhos” que serão distribuídos, a ação tem como objetivo divulgar o Programa de Localização e Identificação de Desparecidos e suas redes de contato que podem auxiliar tanto aqueles que têm pistas sobre um desaparecido, como familiares e pessoas próximas daqueles que buscam por alguém. Em menos de um ano o PLID São Paulo já localizou 57 pessoas (32 vivas e 25 já falecidas).

O PLID - Idealizado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, o Programa foi implantando no MP de São Paulo em novembro de 2013, momento em que também foi criado o canal www.mpsp.mp.br/Desaparecidos para que a população possa noticiar casos de pessoas desaparecidas. Quanto mais casos e informações cadastrados, maior a possibilidade de cruzamento das informações e, por consequência, a localização e identificação das pessoas.

O PLID reúne números e dados detalhados de diferentes fontes, o que permite o rápido compartilhamento de informações com diversas instituições que enfrentam o problema do desaparecimento de pessoas. Auxilia, ainda, no processo de localização e/ou identificação de óbitos, na identificação e localização de pessoas desaparecidas e no combate eficiente do tráfico de seres humanos.

Já tramita no Conselho Nacional do Ministério Público - CNMP, projeto de implantação do PLID em todos as unidades do MP do Brasil, o que o tornará um banco de dados nacional e permitindo eficiente trabalho em rede.

Parceria MP-SP e VML – Desde a implantação do PLID no Ministério Público de São Paulo a agência VML se tornou a principal parceira do Programa. A produção de todo o conteúdo publicitário – vídeos, cartazes, logo, peças para redes socais, etc – foi realizada em caráter pró-bono, o que faz da agência uma grande aliada no combate ao desaparecimento de pessoas no Brasil.