Link de exemplo

Voltar para Notícias

Tutela Coletiva e Cível

MP-SP promove workshop para debater combate ao tráfico de animais silvestres

Procurador-Geral realizou abertura do evento internacional que prossegue até sexta

Para debater o combate ao crime de animais silvestres, o Ministério Público do Estado de São Paulo, por meio do Grupo Especial de Combate aos Crimes Ambientais (GECAP), promove a partir desta terça (9/9) o Workshop Tráfico de Espécies Silvestres. O evento, realizado em conjunto com a organização independente Freeland Brasil, reúne até a próxima sexta-feira (12/9) autoridades de vários países, no edifício-sede do MP-SP.

Procurador-Geral: necessidade de atuação integrada no combate ao tráfico de espécies silvestres

O Procurador-Geral de Justiça de São Paulo, Márcio Fernando Elias Rosa, abriu o evento chamando a atenção para a necessidade de atuação integrada no combate ao tráfico de espécies silvestres. “É preciso que tenhamos uma atuação conjugada de todos os operadores do direito, exigindo dos Estados práticas que possam refrear esses crimes que são insuportáveis”, afirmou. “E é óbvio que para que possamos evoluir é preciso também desenvolver políticas públicas que garantam aos homens a possibilidade de subsistência sem a condenação à exploração de recursos naturais”, complementou.

Uma das idealizadoras do evento, a Promotora de Justiça Vânia Túglio, do GECAP destacou que “combater o trafico ilegal de espécies silvestres é lutar contra a cupidez e a ignorância humanas”. E conclamou a todos a participarem e não desistirem desta batalha. “O futuro das espécies está inteiramente em nossas mãos. Há tanto a ser feito e em tão pouco tempo, que a tarefa parece uma missão impossível. Pode parecer que a batalha está perdida; mas não está”.

Promotora de Justiça, Vânia Túglio: “combater o trafico ilegal de espécies silvestres é lutar contra a ignorância humana”

Realizado com o apoio do Consulado Geral dos Estados Unidos da América em São Paulo e da Rede Latino-americana de Ministério Público Ambiental, o workshop visa tratar da proteção da fauna silvestre na região sul-americana.

A Coordenadora Executiva da Rede Latino-Americana do MPA, Silvia Cappelli, parabenizou o MP de São Paulo pela sensibilidade e contemporaneidade em abordar o tema, “dando o exemplo para todo o Ministério Público Brasileiro e Latino Americano”. “Nós que trabalhamos na área ambiental sabemos que a proteção à fauna e o patrimônio cultural costuma ser ainda pouco explorado, por isso, mais ainda, avulta a importância de um evento como este”.

Para a Diretora Executiva da Freeland Brasil, Juliana Machado Ferreira, não há dúvida de que “ao longo desta semana, com a maior discussão e com o aumento da colaboração entre os países nós estamos plantando a semente para um combate cada vez mais eficaz a este crime que não traz apenas o problema do sofrimento animal, mas o da conservação da biodiversidade que afeta todos nós, a nossa sociedade e a vida”.

Na abertura do Workshop, também fizeram breve explicação sobre as diversas áreas de atuação, Hamilton Rocha Benfica, Delegado da 1ª Delegacia Sobre Crimes Ambientais e Maus Tratos a Animais; Renato Cerqueira Campos, Comandante do Policiamento Ambiental do Estado de São Paulo; Juliana Ferrer Teixeira, Delegada Federal da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico; Marco Antonio Moreno, Policial Rodoviário Federal Superintendente Substituto da 6º Superintendência da Polícia Rodoviária Federal em São Paulo; e Adilson Paulo Prudente do Amaral Filho, Procurador da República do Ministério Público Federal em São Paulo.

O evento tem a presença de membros do Ministério Público da Venezuela, Peru, Chile, Tailândia, Equador, Colômbia, Paraguai e Argentina, dos MPs estaduais do Brasil e do Ministério Público Federal.

Também participaram da cerimônia de abertura os Subprocuradores-Gerais de Justiça Arnaldo Hossepian Salles Lima Junior (Relações Externas) e Sérgio Turra Sobrane (Gestão); o Cônsul para Assuntos Econômicos, Meio Ambiente, Ciências e Tecnologia e Saúde do Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo; a Promotora de Justiça Adriana Borghi, representado o Corregedor-Geral do Ministério Público do Estado de São Paulo; Roberto Cabral Borges do IBAMA; dentre outras autoridades.

A programação conta, ainda, com exposições de autoridades do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, do IBAMA, do Poder Judiciário, da Save Brasil e da Fundação Freeland.

No primeiro dia do evento, a Promotora de Justiça Vânia Túglio do GECAP falou sobre a importância da força nacional de combate ao tráfico de animais silvestres e sobre acordos multinacionais de combate ao tráfico de animais.