Link de exemplo

Voltar para Notícias

Tutela Coletiva e Cível

Promotores de Itápolis criam projeto de proteção integral ao idoso

Programas sociais serão implantados em conjunto com a OAB

O Ministério Público, por meio da Promotoria de Justiça de Itápolis, em parceria com subseção local da Ordem dos Advogados (OAB), realizou, na última quinta-feira (8/5), uma reunião pública social para apresentar o Projeto de Proteção Integral e Participativa dos Direitos do Idoso batizado de “Pais Adotados – amor que você escolhe, recompensa que não tem preço”.

Padre Leonardo, Cônego Ednyr Roveri, Juíza Luana Chaim, Promotor Luciano Ribeiro, Juízes Ana Claudia Kock e Rogério Zavarize (Araraquara) e Promotor Carlos Imaizumi na reunião

O projeto foi desenvolvido pelos Promotores de Justiça Luciano Garcia Ribeiro (Promotoria de Justiça do Idoso) e Carlos Eduardo Imaizumi (Promotoria de Justiça de Direitos Humanos), que, com o objetivo de expandir a atividade da Promotoria, decidiram implantar projetos sociais em favor da coletividade.

Com base em análises das recentes estatísticas e projeções do Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE), apontando que no ano de 2050 a população de idosos será igual à de jovens, sem que o Estado tenha se preparado para essa nova realidade, os Promotores resolveram iniciar um projeto piloto visando assegurar no futuro o respeito aos direitos e interesses dessa parcela da população.

Foram realizadas oito reuniões entre os parceiros do projeto para debate das metas a serem alcançadas. O objetivo é consolidar uma política social permanente que sirva, inclusive, como base para ser seguida pelo Poder Público, bem como formar uma rede social constituída por todos os segmentos da sociedade e por entidades privadas parceiras, com formação de cadastros de pessoas físicas e jurídicas que possam auxiliar idosos abrigados em suas necessidades básicas e a reintegração no meio familiar e na sociedade. As reuniões também definiram a confecção de material explicativo da campanha, e a criação de uma página na rede social Facebook.

Na reunião pública social, que contou com palestras dos Promotores Luciano Garcia e Carlos Eduardo, ficou estabelecido que o Projeto será realizado pela Promotoria de Itápolis e pela OAB, com a cooperação da Paróquia Divino Espírito Santo, que atualmente administra o Abrigo Rainha da Paz. Além da formação de uma rede de proteção ao idoso, a ideia também é resgatar e primar pela dignidade, cidadania e participação social do idoso. Mais de 200 pessoas participaram da reunião pública, permitindo a formação de uma rede de proteção com mais de 140 integrantes, entre pessoas físicas e jurídicas, que decidiram formar uma cultura de política afirmativa, visando o auxílio moral, material, visitação mensal e contínua aos abrigados, em nítida busca da reintegração do idoso nos meios sociais, no intuito de que possam continuar a viver de forma digna e plena.

População participou ativamente da reunião pública social em Itápolis

Também estiveram presentes à reunião a Presidente da Subseção da OAB de Itápolis, Maria Lúcia Nigro; a Secretária Geral da OAB de Itápolis, Maria Elvira Cardoso de Sá; o Cônego Ednyr Antônio Basaglia Roveri; as Juízas da 1ª e 2ª Varas de Itápolis, Luana Ivete Odonne Chahim e Ana Cláudia Habice Kock; o Juiz da Vara do Juizado Cível da Comarca de Araraquara, Rogério Belentani; o Promotor de Justiça emérito Rafael Valentim Gentil; o Prefeito e Vice-Prefeito de Itápolis, respectivamente Júlio César Nigro Mazzo e José Luís Kawachi; crianças e adolescentes integrantes de grupos de jovens; Membros da Maçonaria, Rotary, Lions, Demoley, Interact, Nova Era, Brasa e Filhas de Jó.

Leia aqui o Projeto.