Link de exemplo

Voltar para Notícias

Ícone da categoria tutela coletiva e cível
Tutela Coletiva e Cível

MP instaura inquérito para apurar ações discriminatórias na Faculdade de Medicina da USP

Alunas relataram atos de exclusão e violência no campus

O Ministério Público de São Paulo, por meio da Promotoria de Justiça de Direitos Humanos da Capital (Inclusão Social), instaurou, no dia 1º de setembro, inquérito civil para apurar atos de exclusão e violência física e moral nas dependências da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Na instauração do inquérito civil, a Promotora de Justiça Paula de Figueiredo Silva relata que as vítimas alegam terem denunciado os fatos à Diretoria da universidade, sem encontrar apoio, e que vêm sofrendo hostilidades no ambiente universitário.

A Promotoria expediu ofício à Universidade de São Paulo (Faculdade de Medicina) para que informe todas as notícias recebidas nos últimos 5 anos de violações sexuais ou discriminações de qualquer gênero, encaminhando cópias integrais dos procedimentos administrativos de apuração, inclusive das decisões finais e suas justificativas; as matérias existentes na grade curricular do curso de medicina que envolvem fundamentos de humanística, esclarecendo o seu teor e o número de horas lecionadas das matérias. Também foi solicitado que a universidade informe quais os instrumentos de coerção existentes na Faculdade de Medicina contra violações a direitos humanos.

Leia aqui a Portaria